Monte Belo recebe Indicação Geográfica do INPI

Monte Belo recebe Indicação Geográfica do INPI

Monte Belo recebe Indicação Geográfica do INPI

Comentários desligados

Diante de um divisor de águas, Monte Belo recebe Indicação Geográfica

Marcas e Patentes

Maria Helena Nunes entrega certificado para Antoninho Calza. ( Foto: Marcelo Chimento / INPI )

Monte Belo do Sul (RS) já é a maior produtora de uvas vitis viníferas per capita da América Latina (são 16 toneladas anuais por habitante). Agora, a meta é ser reconhecida também como produtora de vinhos finos, que usam o tipo de uva citado. Para isso, a aposta está na Indicação de Procedência (IP), uma espécie da Indicação Geográfica (IG), entregue pelo INPI nesta sexta-feira, dia 13 de dezembro. Não é à toa que o presidente da Associação de Vitivinicultores de Monte Belo do Sul (Aprobelo), Antoninho Calza, considerou o momento como um divisor de águas.
O contexto desta IG parece um resumo de parte importante da história econômica e cultural do Brasil. A começar pela cerimônia de entrega: realizada na Igreja Matriz São Francisco de Assis, em Monte Belo, o evento contou com autoridades, produtores de vinho e seus parentes (a estrutura é basicamente familiar), muitos deles descendentes de imigrantes que vieram para o País.
Por sinal, os primeiros imigrantes chegaram à região em 1877, iniciando uma tradição de uvas e vinhos que se fortaleceu ao longo destes 136 anos. Porém, as primeiras se destacava mais do que os segundos: a cidade e suas regiões vizinhas avançaram como produtoras da uva para outros locais, mas nem tanto em relação aos seus próprios vinhos.
Ao investir no processamento das uvas e no desenvolvimento dos vinhos de qualidade, os produtores locais seguem a trajetória econômica que privilegia a agregação de valor no produto final. Em vez de vender produtos primários, a aposta em inovação e qualificação, aliada à tradição, abre caminho para a comercialização de bens diferenciados e valorizados, capazes de competir no mercado global. A IG, agora entregue, é o símbolo deste processo.
Para conquistar o mundo, incluir um sabor tipicamente local pode ser uma boa receita. Prova disso são as IGs europeias que se consolidaram ao longo do tempo, tendo o champagne francês como um ícone, mas não o único. No Brasil, essa história é recente, mas alguns exemplos já se destacam, como o também gaúcho Vale dos Vinhedos. Agora, Monte Belo quer escrever uma nova história com a sua IG.
- Aliando inovação e tradição, vocês estão no caminho do desenvolvimento sustentável – afirmou a representante do INPI, a pesquisadora Maria Helena Nunes.
A região da IG Monte Belo possui 56,09 quilômetros quadrados, distribuídos entre Monte Belo do Sul, Santa Tereza e Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. No total, A Aprobelo reúne 11 vinícolas, sendo que a região possui 600 propriedades nesta atividade.

Publicado em 13/12/2013.

Fonte: INPI

Related Posts

Newsletter

Back to Top

Print