INPI fornece primeira marca coletiva do Pará

INPI fornece primeira marca coletiva do Pará

INPI fornece primeira marca coletiva do Pará

Comentários fechados em INPI fornece primeira marca coletiva do Pará
 

INPI fornece primeira marca coletiva do Pará.

INPI fornece primeira marca coletiva do Pará

Imagem: Reprodução / INPI.

 

A Associação das Artesãs Ribeirinhas de Santarém (Asarisan), do Pará, recebeu o registro da primeira marca coletiva do estado: Aíra (segunda imagem abaixo), que identifica as tradicionais cuias de Santarém, consideradas patrimônio imaterial brasileiro. A publicação saiu na Revista da Propriedade Industrial (RPI) desta terça-feira, 29 de abril.

Aíra em Tupi significa “fazer incisão”. Isso se refere ao modo em que os grafismos são fixados na superfície das cuias, que podem ser utilizadas como medidores, pratos, copos, baixelas e até como artigos de decoração.

A cor natural da cuia (fruto da cuieira) é marrom claro, mas para incrementá-la as artesãs usam corantes naturais. Toda a matéria-prima não é difícil de conseguir, pois é encontrado nos quintais das casas. A produção é feita por encomenda e cada artesã tem seu papel no processo produtivo, determinado pela habilidade de cortar, tingir, desenhar ou polir.

Há relatos históricos que remontam à utilização da cuia como importante utensílio doméstico desde o século XVIII. Hoje, pode-se dizer que é considerada como um dos principais elementos da identidade e da cultura do estado do Pará.

Vantagens da marca coletiva

A Asarisan, que existe desde 2003, conta hoje com mais de 20 artesãs, moradoras de cinco comunidades que vivem à beira do Rio Tapajós. A motivação para o pedido da marca coletiva Aíra surgiu em setembro de 2010, quando o INPI ofereceu uma oficina para a Asarisan com a finalidade de explicar os principais requisitos e vantagens na obtenção do registro.

O registro de marca coletiva é válido por dez anos, podendo ser prorrogado por períodos iguais e sucessivos. Somente poderão conter a marca coletiva as peças que forem previamente aprovadas pela Associação ou por um dos núcleos de produção, segundo critérios de tamanho, forma, tingimento, ornamentação e acabamento.

Publicado em 29/04/2014.

Fonte: INPI

Tags:

Related Posts

Back to Top